LIGUE AGORA E AGENDE SUA CONSULTA!
Consultas no local ou por telefone.

Endereço: Rua Santa Clara 70 Slj 202 - Copacabana - RJ
Telefones: (21) 2547-9784 / 4141-8184 (Tim) / 97541-1510 (Tim)
O preço médio de uma ligação é de R$0,24 de acordo com a Anatel. Consulte sua operadora.
Pai Cláudio atende diariamente das 7:00 às 23:00hs



Baralho Cigano

 

 

Baralho Cigano

O baralho cigano surgiu na Europa e criou uma tradição que o consolidou como um dos oráculos mais difundidos do mundo. Cada carta possui um significado específico, o que não dá margem para ambivalências e faz dele um dos mais diretos e objetivos sistemas de adivinhação que existem.

As lâminas são associadas aos quatro naipes do baralho comum, que orientam o assunto relativo à sua questão.

A forma de jogar é elucidativa e simples: se houver predominância de cartas negativas, a sua questão não está num bom caminho. Por outro lado, a ênfase nas carast positivas idinca que a sua questão está caminhando para o sucesso. As possíveis cartas negativas indicarão os problemas e empecilhos na solução da sua pergunta, assim como as cartas positivas revelarão as virtudes envolvidas e a proteção do plano superior.

O simbolismo dos naipes é o seguinte:

  • Copas: corresponde ao elemento Água e fala dos sentimentos, da feminilidade, das emoções e do amor.
  • Ouros: simboliza o elemento Terra, a Grande Mãe, a existência material, a família, a casa e o dinheiro.
  • Espadas: é regido pelo elemento Ar e corresponde ao intelecto, a mente, as ideias, o pensamento e a criatividade.
  • Paus: simboliza o elemento Fogo e representa a concretização, afirmação, imaginação, as forças transformadoras do Universo e a motivação

Procure mentalizar sua pregunta com bastante intensidade antes de tirar as cartas, preferindo ambientes silenciosos ou, pelo menos, desligando-se de qualquer coisa exterior que possa desviar a sua atenção. O foco na questão é muito importante e, portanto, busque fazer perguntas objetivas e com sinceridade máxima.

Atenção: Os resultados podem variar para cada pessoa.
Cláudio D'Oxalá WhatsApp